Seis dias após as chuvas, três rodovias gaúchas seguem com interrupções

O tráfego no quilômetro 9,2 da VRS-826, entre as cidades de Farroupilha e Alto Feliz, foi interrompido por causa de rachaduras no pavimento. Foto: Comando Rodoviário da Brigada Militar/Divulgação

Seis dias depois, as fortes chuvas ainda causam transtornos aos motoristas em, ao menos, três rodovias gaúchas, sejam estradas estaduais ou federais. Os maiores problemas ocorrem nas rodovias federais. As informações são do CRBM (Comando Rodoviário da Brigada Militar) e da PRF (Polícia Rodoviária Federal).

Na BR-116, no trecho da Serra gaúcha, permanece a interrupção de trânsito no quilômetro 174 em Nova Petrópolis, próximo ao Ninho das Águias. No local, há rachaduras no asfalto causadas pelas chuvas.

O Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura Terrestre) já vistoriou o ponto e informou que só irá tomar providências quando não houver previsão de novas tormentas. No sentido Caxias do Sul-Porto Alegre, o desvio ocorre pela Rota do Sol e ERS-122. Já quem sai da Capital em direção à Serra, o fluxo é normal até a entrada de Nova Petrópolis.

Na BR-290, em Pantano Grande, no quilômetro 215, entre a Estação Rodoviária de Pantano Grande e a Vila Frantz, o trânsito é desviado pela BR-471, em virtude de bloqueio total da rodovia. O Dnit está raspando o asfalto da rodovia para aumentar a capacidade de escoamento da água da chuva.

Das rodovias estaduais do Rio Grande do Sul, a única que encontra-se bloqueada é a VRS-826. O tráfego no quilômetro 9,2 da rodovias, entre as cidades de Farroupilha e Alto Feliz, foi interrompido por causa de rachaduras no pavimento. As fissuras surgiram em decorrência das intensas chuvas que atingiram o Estado nos últimos dias. A rodovia ficará interditada para evitar risco aos usuários até que os problemas sejam corrigidos.

Publicidade

Deixe um comentário para este conteúdo

O Plantão RS não é responsável pelos comentários publicados pelos usuários