Em apenas doze horas, seis pessoas são assassinadas no RS

A madrugada foi de violência novamente no Rio Grande do Sul. Ao menos seis pessoas foram assassinadas entre a noite e madrugada. Foram seis execuções em apenas sete horas. A maioria dos crimes ocorreu na região metropolitana. Apenas um dos casos é relacionado com assalto e outro pode ter ocorrido por “engano”.

Em Santa Maria do Herval, no Vale do Paranhana, Claudemir Land, de 37 anos, foi morto em um latrocínio. Ele teve a moto e dinheiro que havia recebido horas antes do seu empregador levados por ao menos um criminoso. Land foi morto com ao menos 23 facadas.

Vítima assassinada em Canoas. Foto: RecordTV RS/ reprodução

Em Canoas, na região metropolitana, Ênio Azambuja Ferreira, 49 anos foi morto com um tiro no bairro Mato Grande, próximo ao Centro. Segundo a polícia, ele foi morto dentro de um veículo após dois homens em um carro passarem atirando contra a vítima. Ferreira foi socorrido, mas morreu no Pronto Socorro de Canoas.

Na Serra, um homem foi morto na rua Júlio Callegari, bairro Esplanada. Michel Biano, 32 anos, foi morto com um tiro no pescoço. Conforme testemunhas, um homem em uma moto se aproximou da vítima e fez um disparo. A vítima tinha antecedentes policiais por roubos, furtos, interceptação e porte de armas, e estava em liberdade provisória.

Em Novo Hamburgo, um homem foi morto com um tiro no bairro Industrial. Paulo Roberto Lencina, 39 anos, foi executado perto da Estação da Trensurb que fica no bairro. Ele tinha antecedentes criminais por furto e arrombamento.

Jovem foi executado em Gravataí. Foto: RecordTV RS/reprodução

Gravataí registrou duas mortes, uma causada por tiroteio e outra por arma branca. Os crimes ocorreram no final da noite de ontem e na madrugada. O primeiro crime ocorreu na Rua Vila Branca, bairro Aliança, também na parada 76. Bruno Alves Costa, 20 anos, que tinha antecedentes de homicídio e latrocínio foi morto com tiros de fuzil, espingarda e pistola.

A segunda morte ocorreu no bairro São Geraldo. João Carlos Gonçalves de Oliveira, de 62 anos, foi encontrado morto a facadas na avenida Brasil. Ainda não há suspeitos para nenhum dos crimes, que ocorreram entre 19h de ontem e 7h da manhã de hoje.

Publicidade