Morre, em Santa Cruz do Sul, o cantor e compositor Belchior


Belchior morreu aos 70 anos de idade. Foto: Reprodução/TV Globo

Morreu na madrugada deste domingo (30), em Santa Cruz do Sul, no Vale do Rio Pardo, o compositor e cantor Belchior, aos 70 anos de idade. Não há informações sobre a causa da morte.

O corpo do músico deve ser transferido do Rio Grande do Sul para o Ceará ainda neste domingo. A morte de Belchior foi confirmada por familiares ao jornal O Povo, de Fortaleza. Em 2006, o cantor e compositor, criador de hinos da MPB, como Alucinação, Apenas um Rapaz Latino Americano e Como Nossos Pais, sumiu sem deixar (muitos) vestígios.

Belchior deixou o flat onde morava com a mulher Ângela Margareth Henman Belchior e os dois filhos na zona sul da capital paulista no final de 2006, quando os problemas financeiros ficaram mais intensos. Ele também abandonou os dois carros. As dívidas cresciam e, encurralado, Belchior sumiu. Passou a se disfarçar. Escondia-se. Até o velório da mãe, Dona Dolores, ele perdeu para não ser encontrado.

Refúgio no RS

O cantor morava em Santa Cruz do Sul há cerca de um ano, no bairro Santo Inácio, de classe média. Belchior morou durante três semanas na Ecovila Karaguatá, uma comunidade alternativa no distrito de Rio Pardinho, a 156 quilômetros de Porto Alegre.

“Recebi com profundo pesar a notícia da morte do cantor e compositor cearense Belchior. Nascido em Sobral, foi um ícone da Música Popular Brasileira e um dos primeiros cantores nordestinos de MPB a se destacar no país, com mais de 20 discos gravados”, diz o texto publicado na rede social do governador do Ceará, Camilo Santana.

“O povo cearense enaltece sua história, agradece imensamente por tudo que fez e pelo legado que deixa para a arte do nosso Ceará e do Brasil. Que Deus conforte a família, amigos e fãs de Belchior”, concluiu.



Deixe um comentário para este conteúdo

O Plantão RS não é responsável pelos comentários publicados pelos usuários