Drone é abatido transportando drogas e celulares para a PASC

Aparelho foi abatido a tiros por agentes penitenciários. Foto: Susepe/Divulgação

Pela quarta vez apenas em julho, agentes penitenciários da Susepe (Superintendência dos Serviços Penitenciários) abateram um drone que sobrevoava a PASC (Penitenciária de Alta Segurança de Charqueadas). O aparelho foi abatido a tiros na madrugada desta quinta-feira (26) enquanto sobrevoava a área do presídio, que fica em Charqueadas, na região Carbonífera.

Conforme a Superintendência, o drone estava carregando três celulares, três carregadores, cinco fones de ouvido, sete cabos USB e uma porção de cocaína. Ainda não se sabe quem seriam os destinatários dos objetos.

Desde o início do ano, a penitenciária contabilizou oito equipamentos sobrevoando o perímetro da área prisional. Quatro drones foram abatidos, dois pela Susepe, dois pela BM e demais, interceptados no solo. As interceptações no ar ocorreram nos dias 15, 21 e 22.

Nenhum dos equipamentos obteve êxito na entrega de materiais ilícitos aos apenados. “Como medida emergencial para coibir o avanço dos drones, a PASC redobrou a vigilância noturna de agentes penitenciários e planeja implantar telas sobre todos os pátios”, explicou o diretor da PASC, Eduardo Saliba, diretor do DSEP (Departamento de Segurança e Execução Penal).

Deixe um comentário para este conteúdo

O Agora no RS não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários realizados pelos usuários. O veículo pode, a qualquer tempo, moderar, excluir ou banir qualquer conteúdo publicado por estes em qualquer seção do site ou de suas páginas na rede social Facebook.