Professora de catequese é torturada e morta em Estância Velha


Vítima foi torturada antes de ser morta por bandidos. Foto: Reprodução/ Redes Sociais

Uma professora aposentada que ministrava aulas de catequese foi torturada e morta na noite de ontem (31), em Estância Velha, no Vale do Sinos. Conforme a Brigada Militar, o crime ocorreu durante uma aula na capela da Comunidade Nossa Senhora Auxiliadora, no bairro Nova Estância.

Segundo relato de testemunhas da ação, três homens, com capacetes de motociclista e com luvas pretas, invadiram o local por volta das 19h30. Um deles, que estaria armado, manteve três alunas amarradas em uma sala. Para elas, o criminoso disse que elas “ficassem tranquilas”, que não seria nada com as jovens.

Os outros dois levaram Elaine Maria Tretto, 52 anos, até um banheiro, onde ela foi espancada e depois estrangulada até a morte. Traumatizadas com os gritos da vítima, as três alunas conseguiram sair do local onde estavam minutos depois da fuga dos bandidos e solicitaram ajuda de vizinhos.

Segundo a Polícia Civil, há indícios que o crime tenha sido uma vingança. As jovens que ficaram reféns relataram que o assassino disse que era para elas “ficarem tranquilas” e que ele teria ordenado Elaine que pedisse “perdão”. Depois do crime, os bandidos teriam usado um carro e uma moto para deixar a capela.

A professora Elaine, que deixa marido e três filhos, havia trabalhado na rede municipal de ensino de Estância Velha, mas já havia se aposentado. A bolsa e o celular da vítima foram roubados, mas o carro não. Ela não tinha ameaças recentes e a polícia ainda não sabe o que tenha motivado o crime.

Deixe um comentário para este conteúdo