Marcopolo suspende produção em duas unidades após incêndio em Caxias do Sul

Mais de 4,5 mil funcionários atuam nas unidades Ana Rech e Planalto.


Pavilhão de seis andares ficou destruído pelo incêndio. Foto: Reprodução/RBS TV

A Marcopolo decidiu suspender a produção de coletivos em duas unidades após o incêndio na fábrica de plásticos da empresa ontem (3). Empresa afirmou que utilizará a semana mais curta, em razão do feriado de 7 de setembro, para avaliar impactos, medidas a serem tomadas e programação de produção.

Mais de 4,5 mil funcionários, que trabalham nas unidades Ana Rech e Planalto estão dispensados de suas atividades até o fim de semana. Ainda não há definição por parte da diretoria sobre a realização de férias coletivas até que o pavilhão de seis andares atingido pelas chamas no incêndio seja reconstruído.

Segundo a direção da empresa, “o mais importante foi não ter havido feridos na ocorrência”. Conforme a Marcopolo, “os componentes plásticos são itens relevantes para o acabamento dos produtos e, por isso, a paralisação na sua fabricação pode afetar a produção e montagem do veículo como um todo”.

Pelo fato de o incêndio ter ocorrido em uma unidade que fica separada da linha de produção de ônibus, nenhum veículo pronto ou em fabricação foi atingido. Da mesma forma, nenhum chassi que estava aguardando a programação para entrar em linha.

Deixe um comentário para este conteúdo