Com o apoio da torcida, Inter vence Brasil de Pelotas e amplia vantagem


Não foi fácil, mas o Inter conseguiu fazer o seu dever de casa. No Beira-Rio, com o apoio de 24.816 torcedores, o time colorado venceu o Brasil de Pelotas em partida válida pela 29ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B.

Com o resultado, o Inter chegou a 57 pontos, abriu seis de distância em relação ao vice-líder América-MG, que tem uma partida a menos – e que será disputada somente no próximo final de semana.

No primeiro tempo, a equipe do técnico Guto Ferreira tomou a iniciativa na partida desde os primeiros minutos. O time colorado teve mais posse de bola, criava jogadas ofensivas, mas parava na forte marcação do Brasil de Pelotas.

Aos 9 minutos, William Pottker recebeu na área e finalizou, mas Marcelo Pitol, que foi um dos destaques da partida, defendeu. No rebote, o jogador colorado chutou pra fora. A equipe do técnico Clemer tentou responder, mas Lincom cabeceou longe do gol de Danilo Fernandes.

Depois desses lances, a partida ficou bastante truncada, com cara de jogo de Gauchão. Só aos 30 minutos o Inter voltou a finalizar. Pottker recebeu na intermediária e chutou, mas a bola passou por cima. No finalzinho do primeiro tempo, o time colorado foi para cima com mais intensidade.

Aos 44min, D’Alessandro cobrou escanteio, Víctor Cuesta desviou de cabeça e a bola bateu no poste . Já nos acréscimos, aos 50min, o Inter chegou ao gol. D’Alessandro cobrou falta do lado esquerdo da área e colocou a bola na cabeça de Leandro Damião, que se antecipou à marcação e desviou para fazer 1 a 0.

Para o segundo tempo, Guto Ferreira voltou com a mesma equipe. Mas logo no início da etapa final surgiu um grande problema para o técnico colorado. Eduardo Sasha acabou acertando um chute em Éder Sciola e foi expulso.

O Brasil de Pelotas tentou pressionar o Inter no seu campo. Já a equipe colorado passou a usar o contra-ataque como arma. Aos 13 minutos, Damião ganhou da defesa na raça e chutou forte, carimbando a trave do goleiro Xavante.

Aos 31, Pottker roubou a bola, puxou o contra-ataque e passou para Cláudio Winck, que carimbou a trave. Aos 44 o Inter perdeu outra boa chance de ampliar o placar. Nico López fez grande jogada individual, mas a finalização foi desviada no último momento pela zaga e a bola acabou saindo pela linha de fundo.

Já o Brasil de Pelotas não conseguiu, apesar da vantagem numérica, passar pela defesa colorada. “Nosso time tá de parabéns pela entrega, falei que seria um jogo de Gauchão. Esse é o espírito”, ressaltou Danilo.

“Fico muito feliz de fazer parte deste grupo. Com dez em campo e duas trocas apenas, vale mais do que um gol. Hoje foi um dos jogos mais importantes”, disse Pottker, elogiando o grupo colorado. “Essa vitória vai fortalecer ainda mais o grupo.”

Já o técnico Guto lembrou a importância da  torcida. “Com dez homens em campo, a torcida supriu a falta e jogou junto. É um fortalecimento que vem a mais.”

Inter: Danilo Fernandes; Cláudio Winck, Danilo Silva, Víctor Cuesta e Uendel; Charles, Edenílson e D’Alessandro (Camilo); William Pottker, Leandro Damião (Nico López) e Eduardo Sasha. Técnico: Guto Ferreira.

Brasil de Pelotas: Marcelo Pitol; Éder Sciola, Leandro Camilo, Teco e Marlon; Leandro Leite, João Afonso (Rafinha), Calyson e Marcinho; Misael (Juninho) e Lincom (Cassiano). Técnico: Clemer.

Deixe um comentário para este conteúdo