Em assembleia, municipários decidem manter greve geral em Porto Alegre

Foto: Simpa / Divulgação

Os funcionários públicos ligados ao SIMPA (Sindicato dos Municipários de Porto Alegre) decidiu manter a greve geral deflagrada na quinta-feira passada (5). A decisão foi tomada hoje (10), em assembleia realizada na Casa do Gaúcho, no Parque da Harmonia.

Os servidores criticam o parcelamento de salários imposto pelo Executivo municipal e são contra medidas enviadas à Câmara de Vereadores. A categoria reivindica a retirada dos projetos da pauta e a garantia de que salários não serão mais parcelados.

Por unanimidade, a greve continua sem um prazo para chegar ao fim. Uma nova assembleia está marcada para o dia 17 de outubro, terça-feira que vem.

Ontem (9), o Sindicato venceu a Prefeitura em uma ação que exigia a manutenção 100% dos servidores em áreas essenciais. Em sua decisão, o desembargador Francesco Conti, relator do processo no Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul, determinou que a restrição de greve aplica-se somente aos serviços do DMLU, DMAE e da saúde (urgência e emergência), que devem ser mantidos com, no mínimo, 50% da força de trabalho.

Deixe um comentário para este conteúdo