Petrobras diminui preço da gasolina, mas aumenta o do gás de cozinha


Foto: Petrobras/Liquigás /Divulgação

A nova política de preços da Petrobras tem afetado semanalmente o preço de derivados de petróleo no Brasil. Hoje (10), a companhia estatal anunciou que vai aumentar o preço do gás de cozinha, mas baratear o preço da gasolina nas refinarias.

No caso do GLP (Gás Liquefeito de Petróleo), o aumento será, em média, de 12,9% e começa a vigorar amanhã (11). O novo reajuste vale para os botijões de até 13 quilos (GLP P-13), conhecido como gás de cozinha.

A Petrobras informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que o aumento, calculado de acordo com a política de preços divulgada em junho deste ano, reflete “principalmente, a variação das cotações do produto no mercado internacional”. O impacto no consumo dependerá de repasses por distribuidoras e revendedores, advertiu.

A empresa destacou que o ajuste não tem incidência de tributos. Caso seja repassado integralmente aos preços ao consumidor final, a estimativa é que o preço do botijão de GLP P-13 suba em torno de 5,1%, em média, ou cerca de R$ 3,09 por botijão, informou a Petrobras. O último reajuste havia sido realizado em 26 de setembro.

Gasolina cai nas refinarias a partir de amanhã também

Foto: Diego Simões/PMPA (Divulgação)

No caso da gasolina, a Petrobras anunciou queda de 2,6% no preço da gasolina nas refinarias e recuo de 0,2% no preço do diesel. Os novos valores valem, também, a partir da quarta-feira, dia 11 de outubro.

No entanto, este valor menor dificilmente chegará aos consumidores. Conforme o Procon de Porto Alegre, os valores variam de R$ 3,780 a R$ 4,140 em levantamento realizado ontem (9). Segundo o órgão, desde o último levantamento feito na sexta-feira (6) quatro postos de gasolina reduziram os valores praticados.

Deixe um comentário para este conteúdo