Santa Maria decreta situação de emergência devido ao temporal

Foto: Prefeitura Municipal de Santa Maria/Divulgação (Arquivo)

O prefeito de Santa Maria Jorge Pozzobom (PSDB) assinou na manhã desta segunda-feira (23) o decreto de situação de emergência nas áreas do município que foram afetadas pelo temporal da última quinta-feira (19). O documento tem como objetivo agilizar as respostas e a reconstrução da cidade após o vendaval, que causou prejuízos.

Santa Maria, na região Central do Rio Grande do Sul, teve ao menos 1,3 mil famílias afetadas pelas chuvas. A Defesa Civil municipal já recebeu 4,3 toneladas de alimentos e 2.000 kits de material de higiene e limpeza para doar aos atingidos. O órgão também estima em R$ 200 mil o custo das 25 mil telhas necessárias para atender a comunidade que sofreu com destelhamentos parciais ou totais por conta dos fortes ventos.

Para declarar a situação de emergência, o documento considera os destelhamentos – ocorridos em residências, prédios públicos, escolas, unidades de saúde -, as quedas de árvores, postes de energia e fios de alta tensão, as devastações de lavouras e os prejuízos econômicos e sociais. O decreto autoriza ainda o Município a se habilitar no programa Cartão Reforma, do Governo Federal, bem como a interditar propriedades públicas e privadas que ofereçam riscos em função do desastre. Também foi dada a autorização para realização de intervenções como cortes de árvores que sejam necessários.

Assinatura foi realizada na presença de membros do Executivo e do Corpo de Bombeiros de Santa Maria. Foto: João Alves/Prefeitura Municipal de Santa Maria

De acordo com o prefeito Jorge Pozzobom, o Executivo seguirá trabalhando no preenchimento dos dados no sistema do Ministério da Integração Nacional. Além disso, nesta terça-feira (24), Pozzobom entregará, pessoalmente, uma cópia do decreto ao governador José Ivo Sartori. Depois, a Prefeitura aguardará a homologação do documento, bem como o reconhecimento por parte do Governo Federal.

“Estamos trabalhando com total transparência e planejamento e vamos acompanhar, minuto a minuto, o andamento e os resultados do decreto. O montante do prejuízo é incalculável, ainda não sabemos os valores totais, mas seguimos fazendo esse levantamento”, afirmou o prefeito de Santa Maria.

Deixe um comentário para este conteúdo

O Agora no RS não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários realizados pelos usuários. O veículo pode, a qualquer tempo, moderar, excluir ou banir qualquer conteúdo publicado por estes em qualquer seção do site ou de suas páginas na rede social Facebook.