Grêmio goleia Barcelona de Guayaquil e fica próximo da final da Libertadores


Em uma grande apresentação, o Grêmio venceu no primeiro jogo da semifinal da Libertadores. No estádio Monumental Isidro Carbo, no Equador, a equipe gremista ganhou do Barcelona de Guayaquil por 3 a 0. Com o resultado, pode perder por até dois gols de diferença na próxima quarta-feira, 1, na Arena, e ainda assim avança à decisão.

A atuação do Grêmio superou as expectativas. Mas no primeiro tempo quem começou pressionando foi o Barcelona de Guayaquil. Com menos de um minuto da partida, os donos da casa já ameaçaram. Ariel bateu de primeira, mas mandou longe do gol de Marcel Grohe.

Em resposta, a equipe do técnico Renato Gaúcho chegou pela direita, com Luan chutando cruzado, mas o goleiro fez a defesa, espalmando. Lucas Barrios ainda tentou pegar o rebote, mas a zaga do time equatoriano afastou o perigo.

Aos 4 minutos, o Barcelona de Guayaquil chegou novamente, mas o zagueiro Geromel cortou. Em seguida, Ariel arrematou de longa distância, mas bateu fraco, o que facilitou a defesa do goleiro gremista.

Mas aos poucos o Grêmio começou a trocar passes e controlar a pressão da equipe adversária. Aos 7 minutos, os tricolores abriram o placar. Luan aproveitou uma bola mal afastada pela defesa e, de dentro da área, mandou para o fundo do gol, sem chances para Maximo Banguera.

Após o gol, o Barcelona de Guayaquil tentou reagir, mas deixou o Grêmio ampliar o placar. Aos 20 minutos, Edílson cobrou uma falta da intermediária, de três dedos. Sem chances para Banguera, 2 a 0. Depois do segundo gol, o time equatoriano não conseguiu passar pela marcação gremista.

A segunda etapa iniciou com os donos da casa pressionando, tanto que Grohe fez uma de suas mais difíceis defesas, depois de uma finalização quase a queima roupa de Ariel. Mas aos 6 minutos o Grêmio marcou o terceiro gol, com Luan, novamente. Edilson recebeu passe, fez uma baita jogada, foi a linha de fundo, driblou seu marcador e cruzou para o camisa 7, no meio da área. O atacante chegou e mandou a direto para o fundo do gol, 3 a 0.

“O nosso time jogou um excelente futebol. A gente retomou o que estava fazendo antes”, ressaltou Edílson. “Nós sempre queremos ter um futebol bonito, mas à vezes não se consegue. Hoje conseguimos fazer um grande jogo”, completou o lateral gremista.

Arthur lembrou as conversas que o elenco teve ao longo da semana na preparação para o jogo. “Estamos de parabéns. Tivemos algumas conversas durante a semana, falamos que tínhamos que nos entregar 100%. A entrega foi determinante”, ressaltou.

“O Grêmio foi mortal, sobretudo no primeiro tempo, quando fizemos dois gols”, disse o técnico gremista. Renato também destacou a grande defesa de Grohe no início do segundo tempo:

“Eu preciso destacar também a defesa do ano, uma das melhores que vi na minha vida. Foi no início do segundo tempo. O placar estava 2 a 0 para nós e o Marcelo conseguiu fazer uma excelente defesa. Ele e todo mundo está de parabéns”.

Barcelona de Guayaquil: Maximo Banguera; Pedro Velasco, Xavier Arreaga, Luiz Caicedo, Beder Caicedo; Osvaldo Minda, Matías Oyola, Damían Díaz, Ely Esterrilla (Marcos Caicedo) e Washington Vera (José Ayoví); Ariel Nahuelpan (Erick Castillo). Técnico: Guillermo Almada.

Grêmio: Marcelo Grohe; Edilson (Léo Moura), Pedro Geromel, Kannemann e Bruno Cortez; Jailson (Michel), Arthur, Ramiro, Luan, Fernandinho e Lucas Barrios (Cícero). Técnico: Renato Gaúcho.

Deixe um comentário para este conteúdo

O Agora no RS não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários realizados pelos usuários. O veículo pode, a qualquer tempo, moderar, excluir ou banir qualquer conteúdo publicado por estes em qualquer seção do site ou de suas páginas na rede social Facebook.