Furacão Irma arrasa Cuba e agora se dirige para a Flórida, nos EUA

Furacão Irma neste sábado sobre Cuba e a península da Flórida. Foto: NASA/NOAA/ Divulgação

O potente furacão Irma atingiu, neste sábado (9), a costa Norte da ilha de Cuba, antes de se dirigir ao Norte, rumo ao estado estadunidense da Flórida. Em sua passagem pelo Caribe, o ciclone tropical causou a morte de, ao menos, 22 pessoas e devastou as ilhas de Saint Martin e Saint Barthelemy.

Classificada como tempestade na categoria 5 na Escala Saffir-Simpson, Irma tocou o solo cubano nas primeiras horas de sábado em Ciego de Avila e enfraqueceu ligeiramente para a categoria 4. A tempestade, ainda com ventos de 215 quilômetros por hora, derrubou cabos de energia, curvou palmeiras, causou grandes ondas na costa e danificou residências.

A imprensa estatal cubana afirmou que foi a primeira vez que o olho de um furacão categoria 5 atingiu terra firme desde 1932, segundo informou a Reuters. Nos dias anteriores à chegada do Irma, o governo comunista da ilha evacuou dezenas de milhares de turistas estrangeiros de resorts na costa norte.

Ao longo do sábado, enquanto ainda avançava para Oeste, Irma foi reclassificada para a categoria Saffir-Simpson 3. No entanto, o Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos advertiu que a mega tempestade deve voltar a ficar forte ao se dirigir para Norte entre a noite de sábado e a manhã de domingo (10).

Irma, que já é um dos maiores ciclones tropicais registrados no Atlântico Norte, saiu da rota de atingir Miami, mas deve atingir as cidades do entorno de Tampa em cheio. A previsão do Centro de Furacões é que o olho da tempestade toque o solo na parte continental próximo de North Port às 0h de segunda-feira, mas ilhas no caminho devem ser atingidas a partir das 6h da manhã (7h em Brasília) de domingo.

O furacão deve causar muitos danos por causa da força dos ventos e das enchentes no quarto estado mais populoso dos Estados Unidos. O sistema meteorológico dos estadunidense prevê chuva entre 250 e 500 milímetros em poucas horas. Por causa da grande força do furacão, mais de 5,6 milhões de pessoas no Sul da Flórida foram orientadas a deixar suas casas.

Os alertas para a evacuação em massa, que chega a 25% da população daquele estado, começaram a ser divulgados há dez dias. As estradas ficaram lotadas, postos de gasolina e supermercados ficaram sem estoques de produtos.

Os Estados Unidos foram atingidos por apenas três tempestades categoria 5 desde 1851, e o Irma é muito maior que o último, em 1992, o furacão Andrew, de acordo com a Agência Fema (Federal de Administração de Emergências).

Deixe um comentário para este conteúdo

O Agora no RS não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários realizados pelos usuários. O veículo pode, a qualquer tempo, moderar, excluir ou banir qualquer conteúdo publicado por estes em qualquer seção do site ou de suas páginas na rede social Facebook.