Prefeitura define prazos para implementação de tecnologias nos ônibus de Porto Alegre

Foto: Guilherme Santos/ Arquivo PMPA

O prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Junior (PSDB), assinou nesta quinta-feira (21) um decreto para a adoção de tecnologias nos coletivos da Capital. O documento define prazos e critérios para o início da implantação de GPS, sistema de reconhecimento facial, câmeras de segurança, Serviço de Informação ao Usuário e Sistema de Supervisão e Controle Operacional e uso do sistema de ar-condicionado dos coletivos.

Segundo a PMPA (Prefeitura Municipal de Porto Alegre), o uso de tecnologias servirá para controlar as informações sobre o sistema e trazer mais segurança aos passageiros. Segundo o decreto, as empresas terão 30 dias para implementação do sistema de reconhecimento facial; 60 dias para implementação de GPS e câmeras internas de segurança. Já para os demais sistemas de controle das empresas e para os usuários, o prazo será de 150 dias.

Ficará a cargo das concessionárias e da Carris apresentar à Secretaria Municipal de Infraestrutura e Mobilidade Urbana e à EPTC o cronograma da implantação total dos novos sistemas na frota do transporte público de Porto Alegre. Cerca de 1,6 mil veículos são utilizados pelos três consórcios operacionais e Carris.

Testes mostram alto índice de fraudes no cartão TRI

Testes realizados com câmeras de reconhecimento facial feitos em sete linhas variadas, há alto índice de fraude no cartão TRI. Dois testes foram realizados em linhas variadas da Carris e cinco em linhas variadas do Consórcio Via Leste. Entre 8% e 18% dos usuários, dependendo da linha, fizeram uso irregular do cartão TRI, como – por exemplo -empréstimo para terceiros.

Pelo sistema atual, o cobrador faria a identificação. Mas, na prática, esse controle não ocorre devido ao volume de pessoas na fila para cruzar a roleta, a foto pequena no cartão ou a ameaças de passageiros a cobradores. Com o novo sistema, se o TRI for usado irregularmente uma vez, o cartão será bloqueado para futuras viagens.

Deixe um comentário para este conteúdo