Federasul premia as mulheres do agronegócio


Premiadas Federasul (Foto Itamar Aguiar)

Encerrando com chave de ouro a participação na 40ª Expointer, a Federasul, que pela primeira vez em 90 anos de existência participou da exposição no Parque Assis Brasil, entregou na tarde desta sexta-feira (01/9) o Prêmio Elas do AgroRS. A honraria, concedida no Auditório Central de Imprensa, foi em parceria com a Secretaria da Agricultura, Pecuária e Irrigação do Rio Grande do Sul e com o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE).

Para Simone Leite, presidente da Federasul, esse reconhecimento é fundamental nos dias de hoje. “A nossa entidade se alia às mulheres que fazem o Rio Grande. Esse prêmio comprova que o lugar da mulher é onde ela quiser”, defendeu. A idealizadora do prêmio e presidente da Associação Brasileira de Criadores de Devon (ABCD), Elizabeth Cirne-Lima, se emocionou ao reconhecer a trajetória de cada agraciada. “Esse prêmio é apenas o início de uma rede sólida e fraterna de mulheres amigas e companheiras”, celebrou.

Na categoria Liderança Nacional, Teresa Vendramini foi homenageada. Maria Iraclézia de Araújo, como Liderança Regional. Norma Rampelotto Gatto, na categoria Empresária, e Edy Tarrafel, representando o Associativismo.

Esse reconhecimento, de acordo com o secretário Ernani Polo, que participou da cerimônia de premiação, “é para agregar as mulheres do campo, além de ser o verdadeiro reconhecimento da brilhante forma que elas desempenham o seu papel no agronegócio”.

Para o presidente do BRDE, Odacir Klein, a próxima edição já terá apoio. “A Federasul, nesse processo de aproximação, nos enseja pelo brilhantismo e gigantismo desse prêmio. Podem contar com o BRDE”.

O Prêmio Elas do AgroRS confirma a importância da mulher do campo, independentemente de sua área final. O prêmio congratula o esforço, a dedicação e a coragem feminina, além de fomentar o empoderamento e confirmar a relevância e o posicionamento delas perante a sociedade gaúcha.

Conheça as premiadas:

Categoria Liderança Nacional: Teresa Vendramini.
Primeira mulher a assumir, em 2016, a Direção da Sociedade Rural Brasileira, Teresa também já foi presidente do Núcleo Feminino do Agronegócio.

Categoria Liderança Regional: Maria Iraclézia de Araújo.
É presidente, já por quatro gestões, da Sociedade Rural de Maringá.

Categoria Empresária: Norma Rampelotto Gatto.
Está à frente do Grupo Gatto, produção de grãos e carne bovina.

Categoria Associativismo: Edy Tarrafel.
Administradora da Fazenda Nara, Edy é presidente do Sindicato Rural de Ivinhema e Novo Horizonte do Sul e diretora regional da Federação da Agricultura e Pecuária do Mato Grosso do Sul (2015-2018) – FAMASUL.

Deixe um comentário para este conteúdo