Grêmio perde para o Barcelona-EQU, mas vai disputar a final da Libertadores

Foto: Lucas Uebel / Grêmio

O Grêmio perdeu a invencibilidade jogando na Arena na Libertadores, mas vai jogar a final contra o Lanús. O tricolor perdeu, diante de 54.128 torcedores, para o Barcelona-EQU por 1 a 0.

O Grêmio entrou em campo com a vantagem de ter vencido o primeiro duelo da semifinal por 3 a 0, lá no Equador. A equipe do técnico Renato Gaúcho iniciou a partida ameaçando o adversário. Com 10 minutos de jogo, o Grêmio trabalhava bem a bola, tinha o controle do jogo.

Mas aos 32 minutos, o Barcelona conseguiu abrir o placar com uma jogada pela direita. Caicedo passou pela marcação, foi a linha de fundo e chutou cruzado. Kannemann desviou, mas Jonatan Álvez, mandou para o fundo das redes, 1 a 0.

Aos 35, a equipe gremista tentou dar uma resposta. Fernandinho desceu pela direita e fez um cruzamento perfeito, na cabeça de Cícero, que mandou a gol. A finalização passou a esquerda do goleiro Banguera.

Para o segundo tempo, o Grêmio voltou a campo com a mesma formação e querendo fazer logo o gol de empate. As duas equipes queriam jogo. Mas o Barcelona foi sentindo o ritmo mais intenso da partida. Mostrando cansaço, o time equatoriano já não conseguia mais chegar no ataque e o Grêmio passou a dominar a partida e a encontrar espaços.

A equipe gremista criou, colocou uma bola na trave com Jael, mas não empatou o jogo. “Sabíamos que iríamos enfrentar uma grande equipe. É um time com jogadores muito rápidos e de intensidade”, ressaltou Marcelo Grohe, ao conversar com os jornalistas.

“Eles precisavam do resultado, vieram e fizeram o gol, mas o Grêmio soube se defender bem”, disse Renato. “Conseguimos um belíssimo placar lá no Equador e perdemos hoje, mas o importante é passar de fase”, completou.

O volante Arthur saiu vibrando após a partida. “Não saímos com a vitória, mas com a classificação que era nosso objetivo”, disse. “Jogo de 180 minutos, vencemos por 3 a1 com muitos méritos. Enfrentamos uma equipe guerreira, temos que parabenizar eles”, ressaltou Edílson.

Grêmio: Marcelo Grohe; Edílson, Pedro Geromel, Kannemann e Cortez; Jaílson, Arthur (Michel) Ramiro, Luan e Fernandinho (Everton); Cícero (Jael). Técnico: Renato Gaúcho.

Barcelona-EQU: Banguera; Velasco, Jefferson Mena, Xavier Arreaga e Beder Caicedo; Oswaldo Minda, Matías Oyola; Ely Esterilla (José Ayovi), Damían Díaz (Ariel) e Marcos Caicedo (Erick Castillo); Jonathan Alvez. Técnico: Guillermo Almada.

Deixe um comentário para este conteúdo

O Agora no RS não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários realizados pelos usuários. O veículo pode, a qualquer tempo, moderar, excluir ou banir qualquer conteúdo publicado por estes em qualquer seção do site ou de suas páginas na rede social Facebook.